Ultimamente  passei a estudar mais sobre projetos e formas de vida e veja o que o arquiteto Frank Mascia disse “Estamos vivendo nossas vidas de acordo com o espaço que temos ao invés de criar espaços onde caibam as nossas vidas.”

Ele disse que fizeram um estudo que mostrou um mapa de calor onde as pessoas se deslocavam ao longo de um dia normal. Uma família de quatro pessoas em uma casa mediana e o que foi descoberto é que as pessoas usavam somente 40% do espaço da casa, não usavam a sala de jantar, nem a varanda grande, não quer dizer que é como todos vivem, algumas pessoas usam a sala de jantar porque não tem espaço na cozinha mas normalmente ela cria um vazio, então são espaços que não precisamos.

Então passei a achar também minha casa muito grande! Se for fazer outro projeto terei outra mentalidade, porque o que realmente precisamos é de projetar casas baseadas em como as pessoas vivem e que as aproximem uma das outras, e ter o livre arbítrio de ter uma vida mais tranquila, de viver melhor e com mais qualidade, ter controle sobre nossas ações e opções para um  compromisso com um custo menor.

É difícil mudar esta filosofia de quanto maior melhor, temos que reexaminar o que queremos e o que nos fará realmente felizes.

Acho que devemos dar um passo para atrás, repensar e fazer mais por menos, daí surgiu a “LIFEEDITED”, a empresa do designer canadense Graham Hill que irá construir no Brasil apartamentos pequenos mas que sustentam durante o dia um escritório e a noite surge de dentro de um armário uma cama de casal, se você vai receber vários amigos, a cama se dobra, e aparece um sofá, e do outro lado peças vão se desdobrando até formarem uma grande mesa de jantar, se receber um hóspede a parede  desliza , surge outra cama de solteiro , ou duas que estavam  dobradas embutidas  na parede, fecham as cortinas e tudo fica organizado.

Graham Hill – Sempre morou em casas grandes, sua casa em Seattle tinha 300m², mas como é ambientalista pensa muito sobre esse assunto. Por um tempo, morou em várias cidades, sempre em locais pequenos e sempre levando suas coisas em duas malas pequenas. Isso o fez pensar sobre quanto de espaço e coisas ele realmente precisava. Percebeu que uma vida simples é mais feliz. Quando começou o TreeHugger site criado por ele com informações sobre sustentabilidade, decidiu fazer de seu estilo de vida simples, mesmo sendo um milionário, um negócio de sucesso. Hill não é um cara que vende pequenos apartamentos e  mora em espaços gigantescos, seu primeiro apartamento projetado pela Life Edited foi o que ele mora e não tem mais do que 39 m². Não é preciso quantidade, mas qualidade! É isso que ele vende. Ninguém quer comprar ambientes pequenos. Todos nós buscamos espaço e conforto. E é por isso que a Life Edited não vende apartamentos minúsculos. Ela vende otimização de tempo, pouca distância do serviço, praticidade na manutenção da casa e uma vida simples, mas feliz.

Para ter uma ideia de como é este mercado, Graham Hill está projetando seu primeiro apartamento pequeno no Brasil em São Paulo e ele não tem nada mais do que 19 m². Se você acha muito pequeno, em Las Vegas, os seus projetos são para apartamentos de 18 m². E, pasme, ele tem muitos compradores.

Mostrar valor é o primeiro passo para conquistar os clientes de Arquitetura e Hill sabe fazer isso muito bem. Enquanto dezenas de pessoas focam nas desvantagens de morar em ambientes pequenos, ele traz todo um estilo de vida que pode ser conquistado simplesmente por morar em um lugar menor.

Isto vale muito para quem quer morar por menos,  claro que ter uma casa de 700 m2 é fantástico, se me pedir farei sua casa conforme sua necessidade, precisamos é de projetar casas baseadas na forma de vida das pessoas .

 

Fontes:

http://eudecoro.com.br/artigos/perfil-estilo-minimalista

https://deavita.net/minimalist-architect-tadao-ando.html

https://theultralinx.com/2015/02/minimal-minimalist-minimalistic-houses-architecture/

https://www.sitepoint.com/what-is-minimalism/

http://epocanegocios.globo.com/Inspiracao/Empresa/noticia/2013/08/conceito-de-microapartamentos-chega-ao-brasil.html