O estilo minimalista na arquitetura mostra ambientes cuidadosamente decorados com o essencial, aliando estética à funcionalidade, há quem diga que o minimalismo é acima de tudo um lifestyle. Construí uma casa para uma cliente com planta baixa contemporânea, com formas limpas, inspirada no minimalista Ludwig Mies van der Rohe, autor da frase:  “Less is More” – “Menos é Mais”.

É interessante porque quando você entra neste mundo de Mies, você é conduzido a ser minimalista nos móveis, nos objetos de decoração, tudo precisa ser clean, porque realmente o excesso não combina.

Ela tinha vários móveis daqueles que duram a vida inteira e no estilo clássico, uma linda cadeira Luiz XV, mas minimalismo é o oposto do tradicionalismo, então ela começou a vender tudo porque a casa expelia aqueles móveis, eram criados, poltronas, cristaleiras, cômodas, apesar da sala  ser enorme só pedia um sofá, um tapete e uma poltrona com design contemporâneo e uma mesa de centro, os quartos só pediam uma cama e duas mesinhas, mais nada. Ela descobriu que tinha muitas coisas, móveis, utensílios de cozinha, livros, adornos que não precisava, agora cada coisa tem o seu lugar, pede mais ordem, o minimalismo traz isso para nossa vida e o melhor: ela descobriu que nada que ela desfez fez falta na sua vida. E ao contrário do que se pensa, o minimalismo nunca foi inspirado pela pobreza e pela austeridade. Na verdade, é freqüentemente considerado um estilo do super-rico, é um estilo sotifiscado. Não significa que só ricos possam ser minimalistas, serve para qualquer pessoa que saiba o que é realmente mais  impotante na sua vida.

Veja a casa Barcelona de Mies Van Der Rohr , os móveis são de design assinado e caros mas que serão usadas pelo resto da vida, então minimalismo está ligado a sustentabilidade e a organização. A atitude é: eu posso ter qualquer coisa, mas não vou desordenar minha casa; em vez disso, vou adquirir apenas os objetos mais elegantes e simples disponíveis.  É como você ter um moleton bom , de boa qualidade ao invés de ter 10 moletons de má qualidade. Então é uma mudança de atitude, uma mudança de vida, pois  a arquitetura minimalista aproveita ao máximo os espaços com simplicidade.

Outra observação é que além de oferecer um resultado sustentável, passamos a nos preocupar com o bom uso da água, em preservar, em não gerar lixo, em fazer compostagem, nossas ações e atividades ficaram mais conscientes, pensar no meio ambiente, porque jamais seremos capazes de melhorias no meio ambiente se continuarmos com nosso mesmo comportamento consumista, teremos que abrir mão de muita coisa, teremos que desapegar, daí seremos mais organizados, viveremos mais tranquilos e com mais tempo primeiro  para as pessoas da nossa vida depois para as coisas da nossa vida.

Continuaremos falando sobre isto no próximo post. Bju 

Fontes

http://eudecoro.com.br/artigos/perfil-estilo-minimalista

Famous Minimalist Architect – Tadao Ando

https://theultralinx.com/2015/02/minimal-minimalist-minimalistic-houses-architecture/

Design Minimalism: What, Why & How.