A criança é amada desde a notícia da sua existência, os pais se empenham em montar os quartinhos da forma mais afetuosa possível.
Famílias montessorianas e não-montessorianas demonstram este amor da mesma maneira: pensando em tudo que a criança poderá gostar de ter no seu quartinho. Enquanto famílias não-montessorianas costumam decorar o quarto com muitas cores, móveis e brinquedos, o método Montessori tem por hábito um quarto minimalista e essencial, mas com um amor consciente na independência da criança. A criança percebe esta manifestação e desenvolve uma relação de exploração e aprendizado. Acompanhei uma criança que até cochila no quarto dos pais mas logo pede: quero ir para minha caminha, tamanha é sua relação de afeto com o ambiente que foi totalmente preparado para ela.
O quarto é montado a partir do ponto de vista da criança, pensado nela e acessível a ela.

A sacada da Maria Montessorifoi foi o ambiente preparado, ela dedicou uma parte grande da sua vida para tentar entender que tipo de ambiente era mais adequado para cada faixa etária. Ela chegou a alguns princípios que subjazem a qualquer ambiente que a gente prepare em casa, na escola ou em qualquer ambiente.

O importante destes ambientes é o controle do erro no ambiente e assume duas formas principais : 1º a gente trabalha com  superfícies muito claras para que se a criança derrame alguma coisa e possa enxergar facilmente. Se ela perder alguma coisa, se no caminho dela alguma coisa cair ela percebe, se a gente entulha coisa, coloca tudo em caixas ou gavetas é difícil para a criança enxergar.

A 2ª manifestação de erro é que a mobília da criança deve ser de madeira  leve, então quando a criança esbarra nas coisas, elas se movem, por outro lado se a gente tem copos e pratos que são de vidro ou porcelana se a criança se distrai e aquilo cai e quebra, essas coisas são importantes pois ajudam a criança a controlar melhor o seu movimento. Eventualmente ela vai quebrar e a cada novo copo que quebra sem querer, ela presta muita atenção e toma muito cuidado, com todos os próximos, então você pode usar com segurança desde que você ensine para a criança a segurar com as duas mãos ta? Gentilmente com paciência e gentileza.

2ªCaracterística é que estes ambientes são esteticamente cleans com muita iluminação, todo ambiente neutro, porque aí a criança tem os materiais ou brinquedos coloridos que chamarão a atenção dela, é a atividade que é importante e não a parede, ela não vai ficar confundida pelo seu ambiente o tempo todo, o ambiente deve ser dela, um auxilio e não um obstáculo.

Em 3o lugar é muito importante que no ambiente aja infinidades de possibilidades de atividades.

Então você coloca lá no quarto da criança uma bandeja com tudo para ela,com o cesto que ela vai guardar de lado, mas nem sempre a gente acha que o quarto tem oportunidade de trabalho, que o quarto, a sala, a mobília oferece oportunidade de trabalho.

Quanto mais a criança crescer e mais ela aprender mais ela pode fazer no ambiente, porque além das atividades é claro que a criança sempre quer  agir, ela nem quer ficar olhando a TV o dia inteiro, parece que ela gosta, na verdade ela esta sendo hipnotizada pela TV, e se nós tirarmos o eletrônico , a tela e damos a ela infinitas possibilidades de ação, passado um período de adaptação que pode ser um pouco turbulento, ela se torna muito mais tranquila, muito mais pacifica, muito mais concentrada, e você vai ver depois de alguns dias que ela estará muito mais feliz.

Uma outra característica neste ambiente é que deve haver limite de objetos para a criança. Se você deixa 40 brinquedos à disposição dela escolher para brincar é muito difícil e aí acontece que ou ela brinca sempre com o mesmo ou larga todos e vai para a cozinha brincar com as panelas e as frutas, ou ela pega todos os brinquedos pequenos e larga tudo no chão e não brinca com nada daquilo. Para a gente solucionar este problema  a gente deve colocar poucos brinquedos à disposição de criança, no máximo 4,5,6 brinquedos por ambiente da casa. 4 na sala, 3 a5 na varanda, poucas coisa por ambiente e aí a escolha dela é muito facilitada e você vai ver que que a criança passa uma parte muito maior de tempo em atividades.

Será necessário observá-la para ver o que ela esta usando e o que não esta usando, recolhe o que não esta usando e dá para alguém, guarda para retornar com aquilo um pouco mais para frente. O rodizio não é quinzenal, mensal é de acordo com a criança e sua necessidade, sem planejamento, você segue o seu filho, incluindo a sua liberdade de escolha e de repetição.  

Fonte:

http://www.howwemontessori.com/

Fotos:@SirleneSoukFotografias

Programa de 5 Semanas para Montessori em Casa – Gratuito